mergulhem-se

segunda-feira, 28 de março de 2011

"Creo que tú..." Isabel Escudero

Creo que tú poco
a mí me quieres
porque quieros un poco
a otras mujeres,
y, siendo tú finito,
si se reparte el pastel,
queda poquito.




-------tradução (sem poesia, para cunho de entendimento)


Creio que você pouco
me ama
porque ama um pouco
a outras mulheres,
e, sendo você finito,
se o bolo se reparte
sobra bem pouco.

2 comentários:

Renata disse...

Oi, Julia!
Tudo bem?
Achei teu blog por acaso, porque estava procurando coisas sobre a Carson McCullers (estou começando o "I coração é um caçador solitário"), e vi os posts sobre a Isabel Escudero...
Posso dar um pitaco? No poema "Creo que tú..." que vc postou dia 28/03 vc traduz o verbo "querer" como "desejar", mas...sabe..."querer" em espanhol tem quase o mesmo significado que amar, tem muito mais a ver com ternura que com desejo em si.
Digo isso pq sou professora de espanhol...rs...e, pensando desse jeito, o poema fica até mais bonito, né não?
Beijo, parabéns pelo lindo blog e desculpa a intromissão!
Renata
renatavshimbo@yahoo.com.br

Julia disse...

Sugestão aplicada!

Um beijo e obrigada, volte sempre.

Julia